skip to Main Content

BOLETIM ON-LINE – INICIATIVA DO PROGRAMA VEM PRA USP! – EDIÇÃO Nº 003 – MAI/2021

Cerca de 3 mil professores participaram do curso sobre ensino híbrido

O projeto HUB USP na Escola, uma das ações que integram o programa Vem pra USP!, está oferecendo o curso de capacitação Ensino híbrido na prática de sala de aula para cerca de 3 mil professores do ensino médio público de São Paulo. O curso, que é gratuito, tem carga horária de 12 horas.

A iniciativa surgiu a partir da demanda de professores, coordenadores e diretores da rede estadual que participam do programa Vem pra USP!. O oferecimento do curso faz parte da proposta do HUB USP na Escola, projeto que tem como principal premissa oferecer conteúdo e ferramentas que contribuam para o aprimoramento da rotina didática e para o avanço e valorização da escola pública e de seus agentes.

Mensalmente, um boletim com informações sobre as iniciativas da Universidade e depoimentos de professores é enviado a esse público. Um site exclusivo do programa, com espaço dedicado ao HUB USP na Escola, será lançado no dia 14 de maio, durante a cerimônia de premiação da Competição USP de Conhecimentos (Cuco).

“Dentro do programa Vem pra USP!, buscamos criar atividades e projetos inovadores que possam valorizar a aproximação da comunidade escolar com a USP. O HUB USP na Escola surgiu com essa missão: aumentar a conexão dos mais de 6 mil professores colaboradores do ensino médio com a USP, por meio de conteúdo e ferramentas que contribuam para o avanço da escola pública”, explica o vice-reitor da USP, Antonio Carlos Hernandes, que é o idealizador e coordenador do Vem pra USP!.

Valorização

O ensino híbrido já havia sido tema de um curso promovido pelo governo do Estado, por meio da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação do Estado de São Paulo, mas os docentes sentiram a necessidade de um complemento mais voltado ao dia a dia, focado na valorização da escuta ativa dos professores, as vivências e suas experiências.

“Esta primeira experiência foi muito produtiva. O curso tem como objetivo promover uma discussão coletiva e agregar ideias de maneira colaborativa para que os professores possam suprir suas necessidades formativas, neste momento em que tantos desafios se impõem com o uso das tecnologias, de novas metodologias de ensino e de engajar os estudantes”, explica o educador do Instituto de Física de São Carlos (IFSC), colaborador do programa Vem pra USP! e coordenador do curso, Herbert Alexandre João.

As atividades são desenvolvidas no ambiente virtual de aprendizagem Cursos de Extensão da USP. Nessa plataforma, os docentes têm à sua disposição conteúdos complementares, como artigos e vídeos; um plantão tira-dúvidas ao vivo, inclusive com suporte tecnológico; e um fórum de discussão onde têm a possibilidade de desenvolver planos coletivos de aulas, tutoriais para o uso de ferramentas tecnológicas, atividades com a associação de metodologias de ensino a determinadas ferramentas, entre outras ações.

Canal YouTube

Nos dias 13 e 27 de abril, foram oferecidas duas aulas ao vivo, replicadas durante três dias e que atingiram mais de 18 mil visualizações no canal do Vem pra USP! no YouTube. Além disso, nesse período, o canal ganhou mais de mil novos professores inscritos.

Ao final do curso, que deve se encerrar no fim do mês de maio, os participantes deverão entregar um relato de experiência ou proposta de ensino de implementação de aula na modalidade de ensino híbrido. “Esse material será compilado como um banco de boas práticas, no qual os professores terão acesso às ideias e poderão adaptá-las às suas necessidades”, explica João.

“Garantimos nessa parceria com o HUB USP na Escola o processo contínuo da formação dos nossos professores. A capacitação em ensino híbrido veio desmistificar a temática e dar mais segurança aos nossos professores, agregando possibilidades formativas para nossa rede. É de suma importância fazermos parceria em um momento atípico em que vivemos”, comemora a diretora de Ensino de São Bernardo, Vanderlete Maria Lozano Chiuffa Correra.

Para a dirigente regional de Ensino de São Carlos, Débora Gonzalez Costa Blanco, “a iniciativa foi extraordinária, porque estamos numa fase que o afastamento social, consequentemente as aulas remotas impelem os professores no uso das ferramentas digitais. Por ser uma metodologia recente, muitos deles ainda encontram dificuldades em fazer uso dela e, por meio do curso ofertado pelo Vem Pra USP!, os professores estão sendo beneficiados, pois ampliam seus conhecimentos em relação à metodologia e são incentivados a repensar suas práticas”.

Por Adriana Cruz – Jornal da USP


Back To Top